Famílias multiespécies: Espanha institui guarda compartilhada de animais em caso de divórcio

Compartilhe Esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Na Espanha, casais que se separam devem definir em juízo sobre a guarda compartilhada dos pets. É o que determina a lei que entrou em vigor esta semana no país, e garante que gatos, cachorros, tartarugas, passarinhos e peixes possam ter duas casas e desfrutar da companhia dos dois donos, mesmo separados.

A norma espanhola considera os animais de estimação como “seres vivos dotados de sensibilidade” que não podem ser tratados como objetos. Na Europa, outros países já reconhecem a sensibilidade animal. É o caso da França, Alemanha, Suíça, Áustria e Portugal.

A legislação obriga os proprietários a garantir o bem-estar dos animais de estimação e detalha como será a guarda em caso de divórcio litigioso. Para isso, considera o interesse da família, o tempo passado com cada membro e os cuidados que cada um dedica ao pet.

Conforme a nova lei, caso um dos donos tenha antecedentes de maus-tratos contra animais, a guarda poderá ser retirada ou recusada pelo juiz. Esse aspecto também deve ser levado em conta pela Justiça em caso de litígio na sucessão, caso vários herdeiros exijam a guarda do animal.

Fonte: Conjur

Postagens relacionadas

Open chat