Juíza manda retirar dados pessoais de sites de consulta do SPC

Compartilhe Esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Em função da possível violação à intimidade e à privacidade da autora, a 4ª Vara do Sistema dos Juizados Especiais do Consumidor de Salvador determinou, em liminar, que o SPC Brasil retire dos seus sites de consultas os dados privados de uma mulher.


A autora alegou que teriam sido divulgados indevidamente dados pessoais como e-mail, números de telefones, título de eleitor e até mesmo seu signo. Segundo ela, diversas pessoas e empresas desconhecidas vinham entrando em contato devido à comercialização não autorizada das informações.

A juíza Michelline Soares Bittencourt Trindade Luz constatou nos autos elementos que confirmavam a disponibilização indevida dos dados privados. De acordo com ela, “não há dúvida que a parte autora sofrerá grave prejuízo, até o julgamento da presente ação, se persistir com dados pessoais no SPC”.

0091908-91.2021.8.05.0001

Fonte: Conjur

Postagens relacionadas

Open chat